Mamoplastia Redutora

Muitas mulheres sentem-se extremamente incomodadas com o excessivo tamanho de suas mamas. Além de esteticamente não terem um aspecto agradável, as mamas muito grandes causam desconforto e, muitas vezes, são responsáveis por problemas posturais ocasionando dores nas costas e ombros. A cirurgia denominada mamoplastia redutora é capaz de diminuir a quantidade de tecido mamário e proporcionar um formato mais harmonioso as mamas.

Essa redução das mamas pode ser realizada através de várias técnicas que visam à retirada de tecido glandular mamário, gordura e excesso de pele da mama, além da diminuição e reposicionamento das aréolas. As cicatrizes localizam-se ao redor da aréola, no eixo vertical da mama abaixo do mamilo e no sulco mamário. A extensão da cicatriz depende da quantidade de tecido que será removida.

Com o passar do tempo, essas cicatrizes tornam-se cada vez menos visíveis. Além da redução de volume, as mamas são reposicionadas e levantadas.

Neste procedimento é comum a utilização de anestesia geral ou peridural combinada com sedação. Não é necessário que a paciente permaneça internada após a cirurgia, portanto, após a recuperação anestésica, as pacientes podem retornar para casa.

A mamoplastia redutora não é muito dolorosa e a recuperação é relativamente rápida. A paciente teve ter muito cuidado com o movimento dos braços no pós-operatório e precisará de um repouso relativo na primeira semana.

Também é necessário utilizar um soutien especial durante o primeiro mês. As principais complicações são: inchaço, acúmulo de líquido (seroma) ou sangue (hematoma) na mama, problemas com as cicatrizes (alargamento, queloides, coloração). A paciente, geralmente, não apresenta problemas em amamentar após este tipo de cirurgia.

O resultado definitivo poderá demorar alguns meses para ser observado.

mamoplastia-redutora